Levantador Cachopa vive Superliga mais especial da carreira

Por Saque Viagem - 04/04/2019 - 14h23 - São Paulo

Cachopa joga sua primeira Superliga como titular (Foto: Agência i7/Divulgação)
 
Tido como um dos levantadores mais talentosos da nova geração, Fernando Cachopa vive uma Superliga especial. Pela primeira vez, o jogador de 23 anos joga como titular. E não é de qualquer time. É do Sada Cruzeiro, o maior campeão do voleibol brasileiro nos últimos anos.
 
A oportunidade surgiu depois que Nico Uriarte se transferiu do Riachão para o EMS Taubaté Funvic. Diante do bom trabalho realizado na Raposa, além das boas participações na seleção - Cachopa foi campeão mundial sub-23 em 2013 -, o levantador foi promovido por Marcelo Mendez em 2018/19.
 
"Com certeza, esta é a Superliga mais importante para mim por eu ter a oportunidade de estar jogando e por estar defendendo um clube que me dá ótimas condições”, comentou o atleta, que também foi reserva de William em sua trajetória pela equipe celeste.  
 
Sob o comando de Cachopa, o Sada faturou o hexa do Sul-americano e o tetra da Copa Brasil. A partir deste fim de semana, o levantador lidera os cruzeirenses na semifinal da Superliga. A busca, de agora em diante, é pelo hepta brasileiro. O adversário das semifinais é o EMS Taubaté  Funvic. 
 
“Serão jogos incríveis. Estar nestas semifinais significa o resultado de um grande trabalho que foi feito esse ano. Trabalhamos muito para chegar, e acho que seria excelente fechar a temporada com resultados positivos. Meu pai sempre me dizia que o jogo é o espelho do treino. Então tento dar o meu melhor todos os dias."
 
 
 
 
Do outro lado da quadra, o jogador encontrará o antigo companheiro de Sada, Uriarte, além de outros colegas dos tempos da seleção de base. Apesar do carinho pelos amigos, Cachopa só pensa na vitória no próximo sábado (6), às 21h30, na cidade de Contagem (MG).
 
"Tenho alguns amigos e pessoas que quero bem do outro lado, como o Otávio, Douglas, Lucarelli, Nico.  São pessoas com quem tive a oportunidade de conviver um tempo e tenho carinho.” 
 
Cachopa e seus companheiros disputam as semifinais em sistema de melhor de cinco. Como fez uma campanha melhor que o Taubaté na etapa classificatória da Superliga, o Sada tem o direito de jogar até três partidas em seu ginásio. Todos os jogos têm transmissão do SporTV.