Zé Roberto convoca seleção e chama Brait, mas ela diz não

Por Sidrônio Henrique e Vanessa Kiyan - 18/04/2019 - 21h03 - São Paulo

Camila Brait se despediu da seleção em 2016 após o corte da Rio-2016 (Foto: Divulgação/FIVB)
 
O técnico Zé Roberto anunciou nesta quinta-feira (18) os nomes das primeiras jogadoras convocadas para a temporada 2019 da seleção feminina. A maior surpresa ficou por conta da presença da líbero Camila Brait, que havia anunciado a aposentadoria da seleção logo após o corte dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

Saque Viagem apurou que a jogadora do Osasco-Audax foi consultada por Zé Roberto ao longo da Superliga. Brait, no entanto, manteve sua posição e disse ao técnico que não voltaria a defender a camisa do Brasil. Até por isso, a convocação foi recebida com surpresa pela defensora osasquense, que se mantém firme na decisão de não retornar à seleção.

Para a posição de líbero, Zé Roberto convocou também Tássia (Sesi Vôlei Bauru) e Natinha (Hinode Barueri). Entre a levantadoras, as escolhidas foram Dani Lins (Hinode Barueri), Roberta Ratzke (Sesc-RJ) e Juma (Hinode Barueri).

Tandara (Guangdong Evergrande), por enquanto, é a única oposta. Bia (Sesc-RJ), Milka (Hinode Barueri) e Lara (Fluminense) encabeçam a lista de centrais, enquanto Drussyla (Sesc-RJ), Amanda (Hinode Barueri) e Gabi Cândido (Sesi Vôlei Bauru) aparecem entre as ponteiras. Lorenne (Osasco-Audax), Tainara (Hinode Barueri) e Julia Bergmann (sem clube) foram convidadas a participar dos treinamentos.

O treinador da seleção feminina falou com o Saque Viagem, mas não quis comentar a inclusão de Brait na lista de convocadas nem sobre o diálogo com a líbero. O tricampeão olímpico disse que vai divulgar a segunda convocação após a final da Superliga feminina entre Itambé/Minas e Dentil/Praia Clube.
 
Além das finalistas, outras atletas estão no radar de Zé Roberto ("algumas jogadoras que estão fora nesse momento, por um motivo ou por outro"). A equipe terá uma temporada cheia de compromissos.
 
De acordo com o técnico, a seleção feminina deverá ir com força máxima para a Liga das Nações, Pré-Olímpico, Sul-Americano e Copa do Mundo. Ele disse ao site que enviará uma equipe B aos Jogos Pan-Americanos, que valerá como teste para as mais jovens.